quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

Para relaxar...

Música de "Marco & Mário" - (Tema: Quem é ela?)

Sem comentários

A direção certa da Educação segundo Nuno Crato 

Comentário: E o que dizer desta certeza de Nuno Crato?! Nada... Absolutamente nada, pois parece-me que estamos perante uma loucura que já há muito deixou de ser temporária.

Fica a frase da notícia que me parece ser sintomática do estado de insanidade:

"O ministro reforça a sua ideia com o facto de haverem estudos internacionais que confirmam que o que foi feito e está a ser executado pela sua equipa é mesmo o melhor para o ensino em Portugal."

Bloqueios imprevistos...

"Bloqueio" informático colocou professores em vagas que não existiam 

Comentário: Foi esta a classificação atribuída pelo MEC para justificar "falsas" colocações... Mais um "engano". Mais um pedido de desculpa que já poucos toleram e ainda menos compreendem. Aguardo com muita expectativa a divulgação (prometida pelo MEC) das listas de colocação em Bolsa de Contratação de Escola para verificar quantas mais asneiras foram cometidas. 

Se até aqui a incompetência ministerial era quase absoluta e tinha como objetivo cativar adesão no sentido de descentralizar os concursos de professores, parece-me que o método terá fugido ao controlo, e neste momento os erros introduzidos (e induzidos) nos algoritmos de colocação estarão em modo de autonomia.

Pois sim...

MEC garante dinheiro para repor aulas de alunos dentro do que é “sensato” 

Comentário: Mais uma daquelas declarações (ou se quiserem, "compromissos") da equipa ministerial que tutela a educação que não deixa ninguém descansado, nomeadamente se tivermos em consideração a definição de "normalidade" que foi adotada por Nuno Crato.

Julgo que o que será sensato para este MEC andará próximo do nada... Mas dentro do pouco, espero sinceramente que invistam no acréscimo de horas a quem foi colocado com horário incompleto, como forma de compensar a incompetência (propositada, pois terá como objetivo atestar a - falsa - falência de um modelo centralizado de colocação de professores) de quem deveria gerir a escola pública. Desta forma, poderíamos ter algo de menos mau, num início (?) de ano letivo para esquecer (mas não na altura das eleições, ok?).

terça-feira, 28 de Outubro de 2014

Da total falta de paciência...

OCDE diz que docentes qualificados garantem melhores resultados do que turmas pequenas 

OCDE considera que Portugal tem ainda professores e polícias a mais 

Comentário: Já não tenho paciência, nem tempo, nem disposição para ler estudos feitos pela OCDE... Essa é a verdade. As eventuais conclusões a que estes "investigadores" por norma chegam, contrariam tudo aquilo que diariamente temos oportunidade de vivenciar, e como tal, não me merecem crédito ou sequer uma pequena reflexão.

Estudos feitos com base em dados estatísticos e com interpretações completamente alienadas da realidade das nossas escolas são frustrantes para quem está no terreno, pois acabam por ter eco nos meios de comunicação social e fomentar medidas governamentais que estragam ainda mais aquilo que vai funcionando (mesmo que de forma sofrível).

Para relaxar...

Música dos "U2" - (Tema: The Miracle (Of Joey Ramone))

10 anos de concursos de professores

No sítio do Educare é possível encontrar uma cronologia dos concursos de professores destes últimos dez anos, que pela sua relevância irei transcrever na íntegra.

Tantas novidades, problemas e alterações são reflexo daquilo que tem sido feito na escola pública portuguesa... Não existe um fio condutor, não existe um rumo definido e tudo é passível de alteração. Muda a cor política e quase de imediato surgem mudanças nos currículos dos alunos, nas cargas horárias, nos estatutos dos alunos e professores, na organização das escolas e nos concursos dos professores.

E não interessa se isto ou aquilo funciona. O que interessa é testar, testar e continuar a testar. A avaliação das medidas esgota-se com a mudança de governo.

Deixo-vos então com a cronologia...

01-03-2004 | Estreia das candidaturas eletrónicas. Concorrem 100 mil professores, apenas 10% dos professores o farão via Internet.

03-05-2004 | O Ministério da Educação divulga as primeiras listas provisórias de ordenação e exclusão. Durante o dia, os sindicatos detetam tempos de serviço mal contados, alegada falta de habilitações, erros na graduação e exclusão de todos os candidatos dos Açores e da Madeira.

07-05-2004 | Abílio Morgado, secretário de Estado da Administração Educativa, admite que os erros vão “para além dos limites do razoável”. Anuncia uma auditoria, mas os sindicatos insistem na demissão do ministro da Educação David Justino.

11-05-2004 | O Ministério da Educação propõe aos sindicatos uma alteração ao regime de contratação de professores, datado de 1998. Prevê-se que os contratos para substituição de docentes possam ter a duração mínima de cinco dias, em vez de um mês.

14-06-2004 | São publicadas as segundas listas provisórias. Abílio Morgado afirma que “nunca existiram listas tão transparentes e fiáveis”. Os sindicatos denunciam a exclusão de mais de 14 mil candidaturas.

17-07-2004 | Maria do Carmo Seabra assume o cargo de ministra da Educação, sucedendo a David Justino.

24-08-2004 | O tribunal cível do Porto dá cinco dias ao Ministério da Educação para corrigir a posição de alguns professores nas listas provisórias divulgadas em julho.

31-08-2004 | O Ministério da Educação publica as listas definitivas de colocação, ordenação e exclusão. O prazo de cinco dias para os professores manifestarem as suas preferências por via eletrónica é alargado para mais dois devido a dificuldades de milhares de candidatos.

s/dia -09-2004 | Problemas informáticos impedem a divulgação das listas de colocação de 50 mil professores que pediram afetação a uma escola ou destacamento para um estabelecimento de ensino diferente daquele a que estão afetos.

02-09-2004 | Os sindicatos apontam novos erros nas listas. Denunciam casos de professores ultrapassados por colegas com menos graduações e colocados em escolas para as quais não concorreram.

11-09-2004 | O ministro da Presidência, Morais Sarmento, não dá garantias de que a lista de colocação dos professores seja publicada no dia anunciado pelo Governo.

16-09-2004 | Atraso na divulgação da lista de colocações compromete o início do ano letivo. A Federação Nacional dos Professores diz que só uma “minoria” de escolas abriu portas no Norte e no Centro do país.

21-09-2004 | O Governo avança com colocação manual de professores, depois de concluir que o sistema informático não dava garantias de gerar novas listas. 30 de setembro é a nova data prevista para as escolas iniciarem as aulas.

21-09-2004 | As listas de colocação ficam disponíveis 40 minutos no sítio da Direção-Geral dos Recursos Humanos da Educação, mas logo são retiradas devido a erros. Faltam dois dias para a data-limite para a abertura das aulas.

22-09-2004 | Vital Moreira, jurista, pede inquérito público sobre processo de seleção da empresa Compta responsável pela criação do programa informático do novo regime de concursos, no valor de 600 mil euros.

s/dia-11-2004 | A auditoria aos concursos desenvolvida pela Inspeção-Geral das Finanças, será conhecida em novembro.

19-01-2005 | O Decreto-Lei n.º 20/2005, de 19 de janeiro, traz um novo regulamento dos concursos. Entre as novidades, torna obrigatória a realização de concursos para todos os horários disponíveis, mesmo que só de uma hora de aula.

12-03-2005 | Maria de Lurdes Rodrigues assume o cargo de ministra da Educação.

Novidades relevantes

Sindicatos insistem que há mais de 300 recursos de docentes à espera de uma decisão do MEC 

Comentário: 300 será o número de recursos relativos a eventuais erros nas colocações resultantes dos concursos de contratação inicial e mobilidade interna. No caso do primeiro, as situações estarão relacionadas com a verificação das condições para renovação do contrato (que entretanto não se verificou) e com a colocações em outras escolas de docentes do quadro cujas escolas de origem (ou onde se encontravam em mobilidade) possuíam horário para atribuir.

Ao ler a notícia, ficam ainda duas informações relevantes:

a) Aparentemente a possibilidade de permuta no SIGRHE estará disponível no final desta semana, início da próxima;

b) As listas de colocação resultantes do concurso de Bolsa de Contratação de Escola passarão a estar disponíveis no sítio da DGAE, e serão atualizadas de forma quinzenal.