sexta-feira, 22 de maio de 2015

Hierarquia das Leis em Portugal

É sempre importante ter em mente que as leis apresentam uma ordem de importância, na qual as de menor grau devem obedecer às de maior grau. É esta a hierarquia das leis neste retângulo à beira mar plantado:
Nota: A pirâmide é encabeçado pela Constituição da República Portuguesa

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Gosto...

.
Música dos "Fall Out Boy" - (Tema: Centuries)

Eh eh eh

Sempre a aumentar...

Indisciplina na sala de aula é queixa de 80% dos professores

Comentário: O acréscimo de indisciplina é algo que se regista com cada vem maior preocupação, principalmente (e no que à minha experiência profissional diz respeito) desde 2005, ano em que Maria de Lurdes Reis Rodrigues elegeu a nossa classe profissional como alvo a abater e a denegrir. Depois foi a continuidade da perda de autoridade dos professores e em sentido inverso, a dos alunos e encarregados de educação.

Hoje em dia, e salvo saudáveis exceções, creio ser quase impossível encontrar um professor que não se debata com problemas de indisciplina, maioritariamente resultantes da falta de educação (e da frustração) trazida de casa. Quem "leciona" em cursos vocacionais ou profissionais tem um problema a dobrar, pois acresce à falta de educação, a falta de vontade em "vencer" na escola. E os alvos de tanta frustração? Os professores, obviamente.

Melhorias no futuro quanto à indisciplina? Claro que não... Com turmas tão grandes, com tão grande perda de autoridade e com os alunos (e respetivos progenitores) a julgarem que apenas têm direitos podem dar-nos "toneladas" de formação de qualidade excecional, que nada irá mudar. Aliás, temos os ingredientes certos para ainda piorar.

Do jogo de palavras...

Crato garante que não haverá mais cortes na Educação

Comentário: Se não estivéssemos próximos de eleições legislativas até podia fingir que acreditava... Bem... Acho que nem assim. Este senhor já nos habitou a não acreditar na sua "palavra", que quando colocada em causa acaba por ser reduzida a um jogo de sinónimos com múltiplas interpretações. 

Se Nuno Crato vai ignorar o recente relatório do FMI (que considera que existem professores a mais em Portugal) isso é lá com ele. No que nos diz respeito, cabe-nos não acreditar!

Desabafos...

Desde a minha adolescência que, por norma, sou agraciado uma vez por ano com um qualquer problema de saúde... Uma gripe, uma dor de dentes, um qualquer problema nas costas, um pé torcido, entre outros problemas menores. 

Desde setembro de 2014 (entrada da minha filha na creche) que já perdi as contas a gripes, constipações, gastroenterites e outras coisas que tais. Acho que desde essa data ainda não consegui estar 15 dias a 100%. Esta semana não é exceção... O que vale é que "ataca" sempre mais os pais do que filha. Pelo menos isso.

Dispensa da Componente Letiva para Professores Classificadores e Supervisores

De acordo com informação facultada pelo Sindicato Professores do Norte, estas são as informações mais recentes. Bom trabalho, colegas!

Uma realidade que conheço muito bem

Desculpa & obrigado! A pobreza cantada pelo pequeno Rafael


Pois é a realidade do local onde cresci e vivo desde os meus 5 anos!
 

Provas Finais / Exames nacionais 2015

1º ciclo
1ª Fase
Português (41) - Caderno 1 ; Caderno 2 ; Critérios de classificação
PLNM (43) - Caderno 1 ; Caderno 2 ; Critérios de classificação
PLNM (44) - Caderno 1 ; Caderno 2 ; Critérios de classificação
Matemática (42) -  Caderno 1 ; Caderno 2 ; Critérios de classificação

2º ciclo
1ª Fase
Português (61) - Prova ; Critérios de classificação
PLNM (63) - Caderno 1 ; Caderno 2 ; Critérios de classificação
PLNM (64) - Caderno 1 ; Caderno 2 ; Critérios de classificação
Matemática (22) -  Caderno 1 ; Caderno 2 ; Critérios de classificação

Exames: a falsa independência do Iave e a deriva intelectual de Crato | Santana Castilho




Para aceder ao artigo, basta carregar no link:


terça-feira, 19 de maio de 2015

O futuro da escola pública?

Professores contra entrega das escolas às câmaras

Comentário: Entregar as escolas nas mãos das Câmaras Municipais não é algo que me deixe descansado... O poder político local é bastante mais permeável à "cunha" e ao "compadrio" que o poder central, e todos sabemos que atualmente muitas das escolas (nomeadamente as do interior) são "geridas" por diretores que, de uma forma ou de outra, devem a sua manutenção (ou eleição) à filiação ou "vassalagem" ao poder autárquico. Quem não o faz ou deixa de o fazer, não terá grande futuro na escola a médio prazo.

No entanto, e com esta nova fase de municipalização (e certamente, privatização) do ensino, a gestão das escolas permitirá às Câmaras Municipais novas linhas de "fidelização" à causa (ou cor partidária), porque surgem novas oportunidades de "negócio", mais votos e... consequentemente... mais anos do mesmo. E o mesmo não tem de ser necessariamente pior, mas nunca vamos saber.

Dá que pensar...

Albardar os exames à vontade do dono?

Comentário: Mesmo dando que pensar, qualquer professor sabe perfeitamente que o grau de exigência dos exames não é constante ao longo dos anos, sendo eventualmente menor em anos de eleições legislativas e/ou quando alguém provoca uma grande "bronca" no MEC (tal como aconteceu este ano, logo no início do ano letivo com as colocações de professores).

Que se "albardam os exames à vontade do dono" poucas dúvidas restarão... E se restam, só mesmo da parte de quem é albardado.